Concentração de pescadores na Torreira

Depois de longas semanas de interdição da pesca de bivalves na Ria de Aveiro, em muitos casos o único ganha-pão de centenas de mariscadores e suas famílias, os pescadores da Torreira encontram-se numa situação cada vez mais difícil a que é urgente pôr cobro.

Por isso mesmo e muito justamente manifestaram ontem a sua profunda revolta e indignação, num grande desfile de dezenas de embarcações na Ria, face a esta proibição baseada em análises com contornos duvidosos, uma vez que os próprios pescadores dispõem de outros dados que as contrariam.

Numa região e num concelho profundamente afectado por políticas restritivas dos vários governos, ainda mais agravadas com o pacto de agressão assinado por PS, PSD e CDS, que fazem alastrar a pobreza e a exclusão social, a presente interdição põe em sério risco a subsistência de toda a comunidade piscatória, já que não existe qualquer compensação por tão longa paragem.

 

Desfile de embarcações em manifestação de protesto na TorreiraTudo isto e mais uma vez só vem evidenciar a política de classe dos sucessivos governos: proibições atrás de proibições para os pescadores, cortes e mais cortes para os trabalhadores e reformados; ao contrário mãos largas para os bancos e os grandes interesses!

O PCP está solidário com a justa luta dos pescadores da Ria de Aveiro e irá desenvolver todas as diligências junto das entidades competentes não só para esclarecer cabalmente os fundamentos da referida interdição como para levantá-la assim que possivel ou em qualquer caso indeminizar os mariscadores por esta paragem da apanha de bivalves, cujas alegadas causas não são da sua responsabilidade. Esta é a posição do PCP em defesa dos interesses dos mariscadores e das suas famílias.

Murtosa, 8 de Outubro de 2013

Comissão Concelhia da Murtosa do PCP

Para o topo