Na sequência dos incêndios e gravíssimas consequências dos mesmos por todo o País, incluindo no concelho de Ílhavo, a organização concelhia do PCP procedeu durante o fim-de-semana a um conjunto de acções de contacto com a população ilhavense no sentido de dar a conhecer a posição do Partido sobre a matéria.

Distribuindo um panfleto com o lema "Defendamos a floresta e as populações que nela vivem!" e contactando com a população, os militantes do PCP sublinharam como estas situações foram o resultado de décadas de políticas de direita que contribuíram para a desertificação do interior, a destruição da agricultura, a liquidação dos mais básicos instrumentos de prevenção e combate aos fogos florestais - como é bem visível no nosso concelho, onde as antigas casas dos guardas florestais estão abandonadas à espera que o passar dos anos as faça ruir. De resto, já em Junho deste ano, o PCP tinha avançado com um conjunto de propostas cuja implementação poderia ter contribuído para minimizar os acontecimentos recentes.

No que toca ao futuro, o PCP continuará a insistir na implementação de uma política de defesa da floresta e do mundo rural, elementos centrais para evitar situações desta natureza e, simultaneamente, contribuir para um desenvolvimento harmonioso e mais justo do País.

Ílhavo, 30 de Outubro de 2017
A Comissão Concelhia de Ílhavo do PCP


Para o topo