Os trabalhadores do Centro Hospitalar do Baixo Vouga foram confrontados esta manhã com o facto de os seus salários não terem ainda sido processados.

Esta falha é particularmente grave por se tratar de algo que não é sequer inédito na história recente desta instituição. A isso acresce o facto de, neste caso, se tratar de um mês em que, além dos salários, os trabalhadores devem receber os subsídios de férias.

Tratando-se hoje de uma quinta-feira é imperativo que os salários sejam recebidos no dia de amanhã sem falta, sob pena de muitos trabalhadores se verem na impossibilidade de satisfazer compromissos da sua vida pessoal.

O PCP questionará novamente o Ministério da Saúde para que se apure cabalmente as causas desta falha do CHBV e se tomem as medidas necessárias para que ela não aconteça novamente.

Este acontecimento e o seu carácter recorrente reforçam a necessidade de medidas de emergência para defender um SNS cuja degradação afecta trabalhadores, utentes e o País em geral.

21 de Junho de 2018
Gabinete de Imprensa da DORAV


Para o topo