A Comissão Concelhia do PCP vem comunicar o seu repúdio pelas declarações produzidas pelo Presidente da C. M. Aveiro, este fim-de-semana, em São Jacinto, em que qualificou de «palhaçada» e «circo degradante» as diversas intervenções políticas e cívicas em torno dos problemas da Saúde e da falta de médicos em São Jacinto e noutras freguesias do Concelho.

Para o PCP, das declarações produzidas, sobre o conteúdo e termos escolhidos, resulta desde logo a consideração de que as mesmas revelam deselegância e má-educação indignas de titulares de cargos públicos e que apenas desprestigiam as instituições por si representadas. Mais, atendendo à presença do Presidente da Concelhia aveirense do PSD na concentração da população de São Jacinto na semana passada, coloca-se-nos a dúvida se estaria Ribáu Esteves igualmente a qualificar de «palhaçada» e «circo degradante» a acção do seu dirigente partidário.

O PCP acusa o Presidente da C. M. Aveiro de cinismo e hipocrisia políticas na medida em que não só escusa a intervenção do seu próprio Partido nesta matéria (e é o seu Partido o maior G.P. na Assembleia da República), como faz apelo a uma resolução do problema via Orçamento de Estado, isto, quando Ribau Esteves sabe que a sua resolução não está no âmbito concreto deste.

Os problemas da Saúde no Concelho de Aveiro são graves e agravam-se quotidianamente e o PCP tem estado sempre do lado das populações, dos utentes e dos profissionais do sector, em defesa do Serviço Nacional de Saúde. O PCP apresentou o problema de São Jacinto na Assembleia Municipal de Aveiro de Abril, esteve presente junto das populações em São Jacinto a semana passada e irá intervir nesse sentido também na Assembleia da República.

Aveiro, 18 de Junho de 2018
A Comissão Concelhia de Aveiro do PCP


Para o topo