Miguel Viegas, candidato da CDU às próximas eleições legislativas, reuniu com a Ass. Cultural e Recreativa Saavedra Guedes, em Pardilhó (ACRSG) e com a Ass. Náutica da Torreira (ANT) com quem discutiu as limitações que impedem hoje o pleno aproveitamento das potencialidade que a Ria de Aveiro apresenta. Destaque para as operações de dragagens em curso que pouco ou nada irão resolver se não forem alterados parte dos seus pressupostos.

De forma incompreensível, as dragagens em curso, previstas pelo Programa Polis, não prevêem qualquer dragagens dentro das Marinas, nem sequer um acesso ao guincho existente no posto náutico da ANT. Esta situação é lamentável porque coloca em causa toda a actividade desta associação que, juntamente com a ACRSG, presta um serviço único na promoção da prática de desportos náuticos junto da população. Por outro lado, no caso de Pardilhó, as dragagens foram anuladas em virtude da detecção de metais pesados na Ribeira da Aldeia.

Pela parte da CDU, esta situação é inaceitável. Neste sentido é do mais elementar bom senso que a operação de dragagem contemple as Marinas, seja na Torreira, seja no Carregal. Seria um absurdo não aproveitar as máquinas no terreno para completar uma operação que permita o aproveitamento de todos os ancoradouros da Marina e promova o acesso ao canal a todas as horas independentemente das marés. Quanto aos metais pesados detectados em Pardilhó, a CDU compreende o risco e a suspensão das dragagens mas reclama a realização de um inquérito para identificar o foco de poluição e apurar de responsabilidades.

Segundo Miguel Viegas: "As dragagens são importantes para garantir a sobrevivência dos clubes no curto prazo. Contudo a questão da regularização dos fluxos de água é incontornável, seja para garantir a actividades que acontecem na Ria, seja também para garantir a própria sobrevivência dos ecossistemas. Só um verdadeiro Plano de Ordenamento da Ria de Aveiro com os respectivos estudos científicos poderá garantir uma solução duradoura para este problema".

Aveiro, 19 de Agosto 2019

 

Para o topo